Mensagens

merendeira

o espaço em que deixamos de nos ver é
como os intervalos de carinho numa relação de namoro...
penso, inevitalmente, em ti
sem esquecer o que por ti senti
no cruzar de um primeiro olhar...

prefiro pensar neste espaço de tempo indefinido e
chamar-lhe intervalo para que tenha um fim.
depois então, que surja outro depois de umas valentes horas de anatomia...

na volta á hora do pão com queijo e marmelada
encostado a uma árvore que esteja bem enraizada
entrego-me para que eu também consiga aprender com ela
a ser paciente e observar
o enredo diário a que somos submetidos.

a o que a vida me oferecer e apresentar,
a o que a vida me oferecer e a presente dar,
no ar comum em que todos respiramos.

silêncio por favor

os meus momentos de silêncio
são ruidosos de pensamento nem sempre são um tormento mas, por vezes desejo que sejam só momentos de silêncio.

água

um oásis pode ser inicialmente um alívio,mas não tem de ser obrigatoriamente uma solução.
pode ser um lugar fresco para um descanso mas também pode ser uma prisão se lá não estiver o par do teu coração.
-será que um arco-íris perderia o seu valor se fosse visto todos os dias?

-há homens e mulheres que se aturam durante anos. porque perderia tanto o significado, um fenómeno tão belo? não me importava de ver, todos os dias, um arco-íris ao acordar. todos os dias vejo a luz do Sol e não me canso dela. canso-me de outras coisas que não deveriam ter a importância que têm.
a luz que procuras por fora
é um reflexo da luz que tens por dentro

silêncio

certo de que no vazio
já nos amámos
entre amigos

também em um outro lugar
momento de ausência de tempo
parecido com os olhares e os abraçoslugar onde duas chamas se sentem como uma

subtil
como a semente que começa a brotar
e lentamente vai subindo na terra
para ver luz.